YouTube inaugura canal dedicado ao cinema brasileiro



Lançamento oficial do YouTube/Cinema ocorrerá no

primeiro dia do Paulínia Festival de Cinema 2011



O YouTube, site de vídeos da Google, levou ao ar nesta terça-feira o YouTube/Cinema, canal dedicado à cobertura dos principais festivais, curtas, longas e lançamentos do cinema brasileiro.



A inauguração oficial do canal será na quinta-feira, data em que tem início o Paulínia Festival de Cinema, oferecendo conteúdo original e exclusivo sobre o evento.



O gerente de parcerias da Google Brasil, Federico Goldenberg, realizará no dia 9 de julho uma palestra no Festival, intitulada YouTube, parcerias de conteúdo premium e o fortalecimento da cadeia audiovisual, quando devem ser revelados maiores detalhes sobre os objetivos e modo de operação do projeto.



Após o fim do festival, no dia 14 de julho, o YouTube/Cinema deve focar na promoção dos principais lançamentos, mas oferecendo também espaço para cineastas exibirem seus trabalhos.

Cine Pipoca da Escola Raimundo Nonato na Câmara Municipal

Segunda-feira, dia 27/junho/2011, nos turnos matutino e vespertino, houve duas sessões do Cine Pipoca da Escola Raimundo Nonato Ribeiro, na Câmara de Vereadores de Trairi, para as turmas de 3ªA, 3ºB, 3ºC e 2ºC. Apoio e Realização do CINE MUNDAÚ e organização do professor Betto Nunes com o Núcleo Gestor da referida Escola. Foi exibida uma sessão do filme “O Conde de Monte Cristo” e uma sessão da jocosa sátira à trilogia dos vampiros apaixonados “Os Vampiros que se Mordam!” Durante o filme os alunos deliciaram uma gostosa pipoca com refrigerante e, no final, preencheram uma ficha-sinopse com suas considerações acerca dos filmes.

Filme em que Xuxa aparece nua tem direitos disputados na Justiça

No dia 23 de março, um despacho, publicado no Diário da Justiça do Rio de Janeiro, convocou o cineasta Aníbal Massaíni Neto e o advogado Luiz Claudio Moreira, diretor comercial da Xuxa Promoções, a comparecer a uma audiência conciliatória. Os dois concordaram e devem se encontrar, neste mês, na 2º Vara Cível da Barra da Tijuca (a data ainda não foi agendada). Será a primeira tentativa de pôr fim a um processo que corre desde fevereiro de 2010. Massaíni, produtor de "Pelé Eterno", e Moreira, braço direito da apresentadora Xuxa Meneghel, brigam pelos direitos do filme "Amor Estranho Amor", de Walter Hugo Khouri (1929-2003).

Produzido por Massaíni --e protagonizado por Tarcísio Meira e Vera Fischer--, o filme, de 1982, tornou-se um "cult" em função de uma cena em que Xuxa, então uma jovem atriz, aparece nua com um menino de 12 anos (à época, ela ainda não apresentava programas infantis). Relançado em 1987 e 1991, "Amor Estranho Amor" foi assistido por mais de 1 milhão de pessoas. Em 1992, já "rainha dos baixinhos", Xuxa conseguiu proibir, judicialmente, que o filme fosse lançado em vídeo (alegou que o contrato dizia respeito apenas à veiculação em salas de cinema). Em seguida, para blindar-se em definitivo de seu passado, comprou de Massaíni os direitos para o cinema. Ficou acertado que a renovação seria anual, a um valor de US$ 60 mil (R$ 97 mil). De 1992, quando o contrato foi firmado, a 2009, quando foi extinto, Massaíni embolsou, pelo silêncio do filme, mais de R$ 1 milhão. Dois anos atrás, em vez de cobrar o pagamento, aguardou o prazo (17 de maio) expirar. Cinco meses depois, enviou um e-mail a Moreira, alegando que "a não renovação do nosso Instrumento de Cessão implicou em sua extinção". "Como não me procuraram, fiquei quieto", disse. "Queria relançar o filme." (Por Roberto Kaz, do Folha de SP)

Baile dos ANOS 60 beneficente ao Hospital de Mundaú



O Movimento Mundaú Existe e a Associação APRODART já estão se mobilizando desde já para a festa beneficente ao Hospital Maternidade Coema Damasceno, em Mundaú. Será dia 03 de dezembro/2011 (ainda!) na Escola Zefinha Ribeiro Barroso, mas que já requer os primeiros planejamentos. A animação ficará com a Banda Orquestra Paulo de Tarso e será um baile típico dos ANOS 60 para a alegria e delírio dos nostálgicos. Sugere-se a todos que compareçam a caráter. Haverá reserva de mesas para grupos de quatro pessoas com a quota da entrada inclusa, além dos brindes promocionais. A organização geral está por conta dos professores Betto Nunes e Chiquinho Borges que já tem organizado em parceria eventos noutros carnavais. Sinta-se você convidado(a) desde já!

TV Cultura anuncia editais e promete ampliar espaço do conteúdo independente

"Queremos diversificar nossa grade e ser menos relacionados à imagem educativa e pedagógica", disse Marcos Ribeiro de Moraes, novo gerente de aquisições e produção independente da TV Cultura em apresentação durante o 12º Forum Brasil - Mercado Internacional de Televisão nesta quinta, 16, em São Paulo. "Educativo e pedagógico é igual a chato", brincou em sua apresentação direcionada a produtores independentes. Entre os conteúdos que a emissora pública paulista mira para diversificar sua grade está o humor. "Precisamos deixar de lado o preconceito ao humor", disse. Segundo Moraes, que vem do quadro de funcionários da Ancine, a TV Cultura tem 65% de sua grade formada por aquisição e produção independente. A ideia, explica, é aumentar gradualmente o volume de produção independente, que hoje é de aproximadamente 20%, ocupando parte do espaço dedicado a aquisições. "A nossa preocupação é gerir o conteúdo em conjunto com os coprodutores", esclarece Moraes, que diz que a emissora não aceitará "qualquer coisa" que tenha o rótulo de produção nacional. Ele afirma que será cobrado o rigor técnico na execução dos conteúdos, bem como qualidade editorial.

EDITAIS

O gerente de aquisições e produção independente da TV Cultura anunciou no evento dois editais que serão lançados em breve. No próximo mês deve ser publicado o edital do Anima Cultura, Funcine que tem gestão da TV Cultura e é administrado pela Lacan. O edital financiará séries de animação para televisão, que deverão ter, obrigatoriamente, participação de um coprodutor canadense, que entrará com pelo menos 25% dos recursos da série. Para serem inscritos no edital, os projetos não precisam ter um coprodutor canadense. Será criada uma espécie de rede social, da qual farão parte produtores brasileiros e canadenses, para buscar parcerias nos projetos apresentados. O outro edital prometido por Moraes será feito em parceria com o Sesc. Através dele serão produzidas quatro séries dramatúrgicas. "Queremos preencher um espaço de 52 semanas na grade de programação", diz. Fernando Lauterjung.

MH2O apresenta projeto que cria as “Frentes Criativas de Trabalho”

A ideia é que o projeto tramite na forma de iniciativa popular - Foto: Genilson de Lima

O Movimento de Hip Hop MH2O apresentou ao presidente da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), vereador Acrísio Sena (PT) o Projeto de Frentes Criativas de Trabalho. Representantes do grupo estiveram no gabinete do presidente e receberam o apoio integral do vereador para que a criação das Frentes Criativas passe a ser o primeiro projeto de iniciativa popular de Fortaleza. Acrísio Sena vai à sede do MH20 no Conjunto Ceará, em 31 de maio próximo. O diretor de relações internacionais do MH20, Johnson Sales, ao apresentar a iniciativa, disse que “o importante desse projeto é que ele parte do jovem como solução. O jovem é o mais atingido e o que sofre mais com esta situação, e é ele que tem a maior possibilidade de dar uma resposta para tudo isso”. O projeto visa ao respeito ao talento, à criatividade e à potencialidade do jovem. “É o menino que é um bom jogador de futebol, é um bom grafiteiro, é um bom rapper, é um bom dançarino, é um bom poeta e que pode, socializando esta arte com outros jovens da comunidade, reverter na comunidade os déficits sociais. A falta de esporte, de saúde, de educação, de mobilização social e de protagonismo vai ser ocupada por este trabalho criativo”, destacou. Johnson Sales lembrou que o Projeto pretende reduzir o déficit social e “assim à gente vai conseguir impactar diretamente sobre os índices de violência, consumo de droga, mortalidade por armas de fogo”. Para o diretor do MH2O, “se você preenche o tempo da juventude com coisas boas e reduz déficits sociais, você tem grandes chances de começar a reduzir estes índices que não têm caído até agora com as ações que têm sido feitas.” Ele salientou que “ainda falta um maior comprometimento do jovem com a própria causa, e é isso que os Frentes Criativas de Trabalho para Juventude traz”. Acrísio Sena franqueou a Assessoria Jurídica e o Sistema de Comunicação da CMFor para que o projeto do MH2O seja concretizado. Presentes ao encontro com Acrísio Sena, além de Johnson Sales, os representantes do Movimento Ozinete Santana, Onara Oliveira, Joatan Júnior, Felipe Paz, DJ Matim, Valmir Filgueiras, Rogério Chaves e Aldalan Soares.

Começou de novo... As inscrições para as mostras online do Festival Visões Periféricas (5ª edição) já estão aberta s. Juntando e misturando tudo a mostra TUDOJUNTOEMISTURADO reúne filmes de até 3min feitos com câmeras fotográficas, celulares ou qualquer outro dispositivo móvel que cabe no seu bolso. O tema deste ano é “Começar de novo”. E quem já não começou alguma coisa algum dia? Já a mostra IMAGENS REMIX foi feita especialmente para os viciados em remix. Aceita filmes de até 3min feitos a partir do recombinamento de imagens, sons, música, fotografia, vídeos, sorvete, pipoca e o que mais sua imaginação bolar. São os famosos mashups, paródias, redublagens etc. Tudo aquilo que você adora ver na internet. Não perca tempo! Comece a fazer o seu filminho agora e inscreva-se no fes tival. Você pode ser um dos selecionados e ganhar prêmio!

As inscrições vão até o dia 20 de maio.

Mais informações:

www.visoesperifericas.org.br

Assinado acordo para beneficiar cultura

O presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), participou ontem, ao lado do governador Jaques Wagner e do presidente da Oi Telecomunicações, Luiz Eduardo Falcão, da assinatura de termo de acordo e compromisso entre o governo da Bahia e a empresa de telecomunicações. Pelo acordo, a Oi repassará R$ 144 milhões, em 12 parcelas, para o Fundo de Investimentos Econômico e Social da Bahia (Fies) e R$ 18 milhões para o Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA). Esses valores poderão ser deduzidos do saldo devedor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da empresa. Os fundos têm como objetivo promover a produção cultural no estado e possibilitar a implementação de programas sociais e em infraestrutura. O Fies é utilizado para alavancar o desenvolvimento social do Estado, por meio de contribuições da iniciativa privada para os programas estaduais de investimento em infraestrutura e em ações sociais. As propostas são examinadas por um comitê de avaliação, ao qual competirá também receber as prestações de contas dos investimentos realizados e analisar seus resultados. Já o FCBA é gerido pela Secretaria estadual de Cultura (SECULT) e tem entre seus objetivos incentivar e estimular a produção artístico-cultural baiana, custeando total ou parcialmente projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado, além de promover o livre acesso da população aos bens, espaços, atividades e serviços culturais.
Na oportunidade, a Oi anunciou a expansão de sites móveis com tecnologia 2G e 3G e da banda larga de ultra-velocidade em vários bairros de Salvador, em especial na região do Itaigara, além da melhoria na qualidade da rede fixa e móvel no estado.

SUCESSO TOTAL

SUCESSO TOTAL com o Trio Parada 100%:

Marlon John, Marcos Gomes e Geane Santos.

O grupo REVELAÇÃO DA BOA MÚSICA no momento, em Trairi!

Agenda de shows em alta para os próximos meses.

Isso sim que é gosto pela cultura pop!

Agende o seu show com Marcos Gomes em gomesmusica@yahoo.com.br

55% da população urbana vê filmes piratas no Brasil

DIÓGENES MUNIZ (DE SÃO PAULO)

Mais da metade dos brasileiros residentes em áreas urbanas veem filmes piratas, revela levantamento inédito da Associação Cinematográfica dos EUA (MPAA, na sigla em inglês), obtido com exclusividade pela Folha.

Democratizar a cultura não é nosso interesse”, diz vice-presidente da MPAA. O foco principal do estudo são as perdas ocasionadas pela pirataria na economia durante doze meses até o terceiro trimestre de 2010. De acordo com a pesquisa, a compra de DVDs falsificados é a modalidade mais comum, praticada por 45% da população urbana.

Segundo estimativas da MPAA, 456 milhões de unidades de filmes piratas circularam no país no período da pesquisa. O consumo ilegal de filmes ocasionou, por estes cálculos, perdas diretas de R$ 4 bilhões ao setor cinematográfico no país.

O estudo aponta que, por conta da pirataria de filmes, o Brasil deixou de arrecadar R$ 976 milhões em impostos e, se contabilizadas as perdas indiretas, o país teve extraído de seu PIB R$ 3,5 bilhões.

Ainda nas contas da indústria cinematográfica, os danos diretos e indiretos da pirataria à economia podem ser traduzidos na perda de 92 mil empregos no período de um ano.

Realizado a pedido da própria MPAA, que representa os maiores estúdios do planeta, o estudo desconsiderou no balanço das perdas a porcentagem de entrevistados que disseram ter assistido a cópias legais após verem versões piratas (18%).

Segundo a MPAA, 52% dos brasileiros disseram que teriam visto o filme em sua versão legal caso não houvesse a opção pirata.

Pesquisa divulgada pela Federação do Comércio na última terça-feira mostrou que apenas 28% dos brasileiros foram ao cinema em 2010.

CINE São Luiz é comprado por R$ 2,2 milhões


DIÓGENES MUNIZ (DE SÃO PAULO)

Mais da metade dos brasileiros residentes em áreas urbanas veem filmes piratas, revela levantamento inédito da Associação Cinematográfica dos EUA (MPAA, na sigla em inglês), obtido com exclusividade pela Folha.

Democratizar a cultura não é nosso interesse”, diz vice-presidente da MPAA. O foco principal do estudo são as perdas ocasionadas pela pirataria na economia durante doze meses até o terceiro trimestre de 2010. De acordo com a pesquisa, a compra de DVDs falsificados é a modalidade mais comum, praticada por 45% da população urbana.

Segundo estimativas da MPAA, 456 milhões de unidades de filmes piratas circularam no país no período da pesquisa. O consumo ilegal de filmes ocasionou, por estes cálculos, perdas diretas de R$ 4 bilhões ao setor cinematográfico no país.

O estudo aponta que, por conta da pirataria de filmes, o Brasil deixou de arrecadar R$ 976 milhões em impostos e, se contabilizadas as perdas indiretas, o país teve extraído de seu PIB R$ 3,5 bilhões.

Ainda nas contas da indústria cinematográfica, os danos diretos e indiretos da pirataria à economia podem ser traduzidos na perda de 92 mil empregos no período de um ano.

Realizado a pedido da própria MPAA, que representa os maiores estúdios do planeta, o estudo desconsiderou no balanço das perdas a porcentagem de entrevistados que disseram ter assistido a cópias legais após verem versões piratas (18%).

Segundo a MPAA, 52% dos brasileiros disseram que teriam visto o filme em sua versão legal caso não houvesse a opção pirata.

Pesquisa divulgada pela Federação do Comércio na última terça-feira mostrou que apenas 28% dos brasileiros foram ao cinema em 2010..

Dilma Rousseff busca aproximação com artistas

A presidente Dilma Rousseff dá início, na sexta-feira, a uma série de encontros culturais no Palácio da Alvorada, em que pretende se aproximar da classe artística. A partir de março, ela organizará um evento artístico por mês, com convidados de diferentes áreas. A estreia será com cerca de 30 cineastas mulheres, que estão sendo convidadas para um jantar com a presidente. Dilma pretende fazer uma sessão fechada de "É Proibido Fumar", filme de Anna Muylaert estrelado por Glória Pires, na sala de cinema do Alvorada. A escolha de mulheres ligadas ao cinema ainda faz parte das comemorações do mês da mulher --na quarta-feira (23), Dilma abre a exposição de mulheres artistas no Palácio do Planalto. Nos próximos meses, entretanto, o público não ficará restrito ao gênero feminino. O governo já programa eventos no Alvorada que celebram a música, a literatura e o teatro

APOIO

O plano é trazer grandes nomes da cultura brasileira para dentro "da casa da presidente"_o Alvorada é a residência oficial de Dilma. Ao aproximá-la de artistas, o Planalto ao mesmo tempo agrada à presidente, entusiasta das artes, como também tenta carimbar Dilma como "a presidente da cultura". E, se Lula teve nos movimentos sociais um de seus principais apoios, assessores gostariam de ver o mesmo efeito na proximidade entre Dilma e a classe artística. No círculo próximo à presidente, há quem cite o encontro com artistas no Rio, no início do segundo turno das eleições, como um dos momentos de maior impulso da campanha. A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, é uma das principais entusiastas da ideia. Ela deverá ajudar na escolha dos temas e convidados.

GOSTO

Entusiastas do projeto afirmam que, por ser grande apreciadora das artes, Dilma tem a chance de criar "um relacionamento único com a classe artística" e também de ajudar a impulsionar a cultura no país. O interesse de Dilma pelas artes fez com que ela, por exemplo, negociasse pessoalmente a vinda do "Abaporu", da artista plástica Tarsila do Amaral (1886-1973), para a exposição que se inicia na quarta. A pintura pertence a um colecionador argentino desde 2001 e está exposta em Buenos Aires, no Malba (Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires). Dilma pretende abrir o Alvorada também para visitas de estudantes. O palácio já recebe visitas guiadas nas quartas-feiras. A presidente deseja ampliar os horários das visitas e demonstrou interesse de, ela mesma, conduzir alguns grupos de jovens estudantes.

Na lista de convidadas para o jantar de sexta estão, além de Anna Muylaert, nomes como Carla Camurati, Lucélia Santos, Bia Lessa, Norma Bengell, Lucia Murat, Tizuka Yamasaki e Monique Gardenberg.

ANA FLOR
DE BRASÍLIA

Ceará pode ser tema de samba-enredo da Beija-Flor em 2012

O Estado do Ceará pode virar tema do samba-enredo 2012 da Beija-Flor, a campeão do Carnaval carioca deste ano. A revelação foi feita pelo diretor da escola, Luís Fernando do Carmo, o Laíla, durante entrevista ao Bom Dia Brasil (Rede Globo), nesta quinta-feira, 10. Ele informou ainda que o Estado disputa, inclusive, com Angola, país africano, mas que tem grandes chances de ser o escolhido.

A Beija-Flor faturou seu 12º título neste ano tendo a vida do cantor Roberto Carlos como tema do seu samba-enredo.

O Estado do Ceará já foi tema de samba-enredo de escola carioca. No segundo Governo Tasso Jereissati, quando bancou a Imperatriz Leopoldinense. O samba-enredo falava da vinda de camelôs para o Estado.

Trailer e Sinopse de " Lula - O filho do Brasil"


SINOPSE: 1945, sertão de Pernambuco. Menos de um mês depois da partida do marido Aristides para tentar a vida em São Paulo com uma moça bem mais nova,Dona Lindu dá a luz ao seu sétimo filho, Luiz Inácio da Silva, que logo ganha o apelido de "Lula". Sozinha, Dona Lindu, uma mulher simples e de rígidos valores morais, enfrenta as dificuldades sem se queixar. Durante a seca de 1952, a pior da história do Nordeste, a família recebe uma carta de Aristides, chamando mulher e filhos para viverem a seu lado em São Paulo. Dona Lindu vende tudo o que tem e parte com os filhos, sem saber de que se tratava de uma carta falsa: cansado de apanhar do pai, Jaime forjara uma carta convocando a família. Na verdade, Aristides queria distância da primeira mulher e de seus sete filhos.


A viagem em pau-de-arara do sertão até Santos dura 13 dias e 13 noites. Durante o longo percurso, Lula testemunhou situações de grande miséria e crueldade, e também a integridade e compaixão da mãe. Santos foi a primeira parada da família, onde Aristides vivia com outra mulher e sobrevivia como estivador. Dona Lindu e seus filhos viviam em condições precárias, agravadas pela crescente violência do pai que passou a beber cada vez mais. Dona Lindu insistia para que os meninos estudassem, enquanto o pai proibia esse ‘luxo’: “Filho de pobre tem que trabalhar e não estudar” dizia. O pequeno Lula ia à escola, vendia frutas na rua e confrontava o pai. Um dia Dona Lindu toma uma atitude audaciosa: abandona o marido e vai para São Paulo em busca de uma vida melhor para os filhos.

Para saber mais acesse AQUI

Trailer do Filme "Meteoro"

SINOPSE: Meteoro, segundo longa de ficção assinado por Diego de la Texera, é baseado em uma história real. Nos anos 60, o governo do então Presidente Juscelino Kubitschek e sua política desenvolvimentista construíram Brasília. Mais do que isso, quiseram ligar a nova Capital Federal ao resto do País. Para tanto, equipes diversas foram contratadas para ampliar a malha rodoviária da região. Com o golpe militar, no entanto, um desses grupos foi abandonado à própria sorte. Os engenheiros e técnicos que cuidavam da radial Brasília / Fortaleza deixaram de receber provisões, salários e assistência do governo. Surgiu, então, Nova Holanda, um pequeno vilarejo incrustado entre a Bahia e o Piauí. Meteoro, o filme de Diego de la Texera, é livremente inspirado nesse episódio. Cerca de 70 homens trabalhavam na construção da expansão rodoviária. Em dado momento, eles são surpreendidos pela descoberta de um deserto e, mais do que isso, por rochas, o que impossibilita o andamento dos trabalhos. A dificuldade é comunicada aos superiores, em Brasília; a orientação é para que todos permaneçam no local. O grupo se mantém ali e passa a esperar por novas coordenadas. E todos passam bem: continuam recebendo mantimentos e salários do governo e ainda a visita, mensalmente, de um grupo de prostitutas.

ELENCO:
Cláudio Marzo, Paula Burlamaqui (também co-produtora), Dulce Saldanha (produtora), Lucci Ferreira, Zécarlos Machado, Gláucia Rodrigues, Marcia Marighella, Iracema Starling, Leandro Hassum, Daisy Granados, Alexandre Moreno, Pietro Mario, Felipe Kannenberg, Jairo Mattos.

















CAIXA DE DVDS CELEBRA OS 100 ANOS DO CINEMA NA BAHIA

Iniciativa pioneira de resgate e difusão da memória audiovisual baiana reúne 30 títulos, entre curtas e longasmetragens, refazendo grande parte da aventura cinematográfica no Estado.

O Ministério da Cultura, por meio da Cinemateca Brasileira, em parceria com a Secretaria de Cultura, através da Diretoria de Audiovisual (DIMAS) da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), lança uma caixa de 12 DVDs comemorativa aos 100 anos de cinema na Bahia - " B A H I A , 1 0 0 A N O S D E C I N E M A " .

O projeto, pioneiro no resgate e difusão da memória audiovisual baiana, contou com a curadoria do cineasta Joel de Almeida e dos professores e pesquisadores do cinema brasileiro, Rubens Machado Jr., Carlos Alberto Mattos e Maria do Socorro Carvalho que selecionaram 30 títulos representativos desse primeiro centenário do cinema no Estado.

“Em 2010, celebramos 100 anos de cinema na Bahia investindo na preservação de nossa memória audiovisual. Comemoramos a restauração do ´Leão de Sete Cabeças´ de Glauber, apoiamos o restauro do primeiro longametragem baiano, Redenção, de Roberto Pires, por quem Glauber tinha grande deferência. Estamos apoiando também, com recursos do Fundo de Cultura da Bahia, a restauração do primeiro filme baiano, ´A Grande Feira´ de Roberto Pires, parte do acervo de Alexandre Robatto Filho, pioneiro do cinema baiano, além de ´A lenda de Ubirajara´, filme de André Luis Oliveira”, contabiliza o secretário de Cultura do Estado da Bahia, Márcio Meirelles. “Esse box com os 30 títulos é mais uma ação que vai ao encontro de um programa de preservação do patrimônio audiovisual da Bahia. Gostaria que esses filmes fossem vistos em todo o Estado. Por isso ele será distribuido para bibliotecas, cineclubes, Pontos de Cultura”, comemora Meirelles que ficou satisfeito com a parceria com o MinC e a Cinemateca.

Além de filmes contemporâneos de maior circulação como “Eu me Lembro”, realizado por Edgard Navarro em 2005; a seleção traz algumas raridades nunca antes editadas em formato digital, como é o caso de “Caveira My Friend”(1970), de Alvaro Guimarães; “Diamante Bruto”(1977), de Orlando Senna; e “O Mágico e o Delegado”(1983), de Fernando Coni Campos.

Os precursores da arte cinematográfica na Bahia também se fazem presentes. De Alexandre Robatto Filho, com o curta “Vadiação” (1954), a Luiz Paulino dos Santos, diretor de “Um Dia na Rampa” (1960), passando por Trigueirinho Neto e o seu seminal “Bahia de Todos os Santos”(1960), a compilação presta homenagem a Roberto Pires e Glauber Rocha, patronos do cinema baiano.

“Redenção”(1958) e “A Grande Feira” (1961), ambos filmados por Pires, são marcos do primeiro ciclo de cinematográfico no Estado. Os trabalhos iniciais de Glauber Rocha, “Pátio” (1956) e “Barravento” (1961) não são menos essenciais.

Destaque especial para o segmento de documentários que resgata obras de grande valor histórico, cultural e artístico como “A Morte das Velas do Recôncavo” (1976), de Guido Araújo; “Sinais de Chuva” (1976), de Olney São Paulo; “Gato/Capoeira” (1979), de Mario Cravo Neto; “Comunidade do Maciel – há uma gota de sangue em cada poema” (1973), de Tuna Espinheira; e “Memória de Deus e do Diabo no Monte Santo e Cocorobó” (1984), de Agnaldo Siri Azevedo.

Completam a seleção retratos documentais de grandes artistas locais como “Samba Riachão”(2001), de Jorge Alfredo; e “O Capeta Carybé”, também de Agnaldo Siri Azevedo.

Os trabalhos em curta e em vídeo da chamada nova onda do cinema baiano (“Dez Centavos”, de César Fernando , “Mr. Abrakadabra!”, de José Araripe Jr , “Bahia”, de Mônica Simões , entre outros) e a produção no gênero animação com “Catálogo de Meninas”, de Caó Cruz , e o histórico “Boi Aruá”, de Chico Liberato,comprovam a diversidade e abrangência do box comemorativo.

Ao alcance de todos – Com esta edição, a Diretoria de Audiovisual (DIMAS) amplifica sua ação de difusão, facilitando a circulação de conteúdos audiovisuais, através da exibição dos filmes selecionados para a Caixa de DVDs, tanto na programação das suas salas de exibição (Sala Alexandre Robatto e Walter da Silveira), quanto no incremento das atrações do tradicional projeto “Quartas Baianas”, em parceria com a Associação Baiana de Cinema e Vídeo/ ABCV.

O pesquisador e interessado também poderá consultar e ver cada filme da compilação mediante agendamento presencial no Núcleo de Memória, da DIMAS.

Para saber mais, acessehttp://www.dimas.ba.gov.br/